segunda-feira, 22 de abril de 2013

Homem espanca cachorro e animal morre devida a gravidade dos ferimentos em Apodi



Policiais de Apodi foram acionados pela população para prender um homem que estava espancando um cachorro com um pedaço de madeira, pedras, garrafas de vidro, na Rua Governador Dix-Sept Rosado, centro da cidade.
De acordo com os policiais que atenderam a ocorrência, Pedro Nazareno de Paiva, foi oferecer ovos de galinha caipira ao proprietário do cachorro e o mesmo disse que não queria comprar a mercadoria, quando Pedro Nazareno deixava o local o cachorro latiu para ele, isso foi o suficiente para ele ficar enfurecido com os latidos do animal e passar a praticar o ato cruel com o pobre do cachorro.
Depois de preso, Pedro Nazareno de Paiva, foi encaminhado para Delegacia e Policia Civil de Apodi, onde foi ouvido e liberado para responder pelo crime em liberdade. A reportagem apurou que já é costume de Pedro Nazareno maltratar animais.
Participaram da ocorrência o sargento da PM, Ivanildo e os policiais George e Valério com apoio da policial civil, Izabel Aprigida que tomou todas as providencias para punir criminalmente o acusado.
O cachorro que se chamava “Beethoven” tinha mais de 10 anos de idade e pertencia à família do empresário Cesar Paulino, proprietário de uma funerária da cidade de Apodi. O animal de estimação foi socorrido e estava sendo tratado por um veterinário, mas devido à gravidade dos ferimentos, terminou morrendo e deixando um clima de total tristeza na família de Cesar Paulino.
Em nossa legislação atual maltratar animais, quer sejam eles, domésticos ou selvagens, caracteriza-se crime ecológico, conforme art.32 da Lei 9.605, de 13.02.98, com detenção de três meses a um ano, e multa, para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. Ou seja, maltratar animais é crime. Portanto, o tratamento cruel aos animais, quaisquer que sejam eles, além de demonstrar um alto grau de insensibilidade do ser humano é crime. Apesar de estarmos às portas do século XXI, ainda tratamos com crueldade e sem a menor consideração os nossos maiores colaboradores, que são os animais, mostrando quão somos ingratos.

ESFAQUEADO – Recentemente o cachorro “Bobzy”, pertencente a um agente penitenciário da cidade, foi esfaqueado e por pouco não morreu. “Muitos pensam que os animais não sentem dor nem medo, mas a dor não é uma exclusividade dos seres humanos”, comentou o dono de “Bobzy”
 
 
O Vale do Apodi

Um comentário:

  1. Peço perdão aos que vão ler esse comentário mais não podia ficar calado diante de uma covardia dessas.
    O bom seria fazer com ele o mesmo que ele fez com o pobre cachorro indefeso. Não sou uma pessoa má, só não entendo a cabeça de uma pessoa dessas, quer dizer pessoa não, seria uma ofensa as pessoas.

    ResponderExcluir