sábado, 23 de janeiro de 2016

“Não podemos aceitar que os policiais levem a culpa pelo caos da segurança no nosso estado, isso fere a nossa dignidade”, diz Cabo Jeoás sobre posicionamento do governo


O Vereador Cabo Jeoás (PCdoB) um dos defensores da segurança pública e representante da categoria dos policiais militares afirma que o momento atual na segurança pública do Estado é alarmante e faz criticas ao posicionamento do Governo em outorgar a Policia Militar a culpa pela crescente insegurança do nosso Estado.
Após reunião da cúpula da Segurança Pública na tarde desta quinta-feira (21), o governador Robinson Faria afirmou que “Apesar da boa vontade e da honestidade, a Polícia Militar não se adequou na velocidade que a população e o governador esperavam no combate à violência”.
Para o Vereador, o Governador Robinson Faria tomou uma postura de liderança buscando garantir a Segurança no nosso estado, consciente do seu papel como gestor, mas, em sua primeira ação que foi a mudança do Comando da Policia Militar deu a entender que toda a responsabilidade pela insegurança estava sobre os ombros de um só homem e por consequência de tantos outros que fazem a Policia Militar.
De acordo com o Cabo Jeoás, "A situação da segurança pública no nosso estado é critica, mas, é ainda mais preocupante quando se atribui a uma única categoria toda responsabilidade pelo sistema de segurança. Nossos policiais, mesmo com todas as dificuldades enfrentadas, da falta de efetivo à falta de um coturno, estão diuturnamente nas ruas, se dedicando ao combate ostensivo à violência, mas, a sensação é de estar enxugando gelo, porque chegam a prender o mesmo criminoso varias vezes, onde está a falha?” indaga o Vereador.
O Vereador ainda afirmou que a tropa reconhece os esforços positivos do Governo no quesito diálogo com os representantes da categoria, investimentos e promoções já efetuadas, “ Temos o entendimento que o sistema de segurança pública do nosso estado sofreu por anos um processo de abandono e sucateamento que culmina na situação atual e sabemos que o Governo não poderia concertar tudo em apenas um ano, mas é incabível que os policiais militares sejam responsabilizados, não podemos aceitar que os policiais levem a culpa pelo caos da segurança no nosso estado, isso fere a nossa dignidade profissional e pessoal” apontou Cabo Jeoás.
“O Governo precisa liderar um pacto pela vida e pela paz, com a participação da sociedade, gestores e trabalhadores da segurança, constituir um gabinete de crise agindo em sinergia e harmonia, o mais urgentemente possível buscando amenizar a crise na segurança no nosso Estado e ainda instituir um Conselho Estadual de Segurança Pública para planejar e avaliar as ações” destacou o vereador.
O Governo já anunciou a realização de concurso público para as policias militar e civil para preencher o déficit de efetivo e divulgou que nos próximos dias 200 agentes penitenciários serão contratados para reforçar o efetivo, além da expansão do programa Ronda cidadã. Os policiais e bombeiros militares também aguardam a efetivação das promoções de praças que estão em atraso.

PORTAL BO

Nenhum comentário:

Postar um comentário