segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Preso morto durante tumulto na Penitenciária Mário Negócio não foi atingido com disparo de arma de fogo diz Itep


Reviravolta no caso do Detento José Damião Fernandes dos Santos de 36 anos, morto com um ferimento no peito durante princípio de Rebelião na Penitenciária Mário Negócio em Mossoró. 

O caso foi registrado no final da tarde de sábado 20 de fevereiro e a princípio as informações chegadas à imprensa eram de que o detento teria sido atingido com um disparo de arma de fogo disparado por Agentes Penitenciários que tentavam conter o tumulto. 

Durante a necropsia realizada no corpo pela equipe de legistas do Itep, não foram encontrados vestígios de projétil de arma de fogo, ou seja, não foi localizada nenhuma bala no corpo do preso. 

Diante dos fatos o corpo foi encaminhado ao ITEP em Natal, para exames mais detalhado. No Raio X feito no órgão em Natal, também não foi possível visualizar projetil, o que comprova que José Damião não morreu vítima de tiro e sim por instrumento contundente. 

Informações da direção do presídio baseadas no laudo apresentado pelo ITEP, José Damião foi morto pelos próprios detentos do Pavilhão. 

Os presos teriam planejado a suposta rebelião para matar o detento, que tinha inimizades com alguns presos. Segundo informações de uma fonte que será preservada, há duas semanas, José Damião teria se envolvido em uma briga com dois colegas de pavilhão, por causa de ameaças feitas à sua família.

O corpo de José Damião voltou de Natal na noite deste domingo e será liberado ainda hoje, para que a família proceda o sepultamento. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios.

Fim da Linha

Nenhum comentário:

Postar um comentário