quinta-feira, 21 de abril de 2016

Moveleiro suspeito de duplo homicídio é preso pela DEHOM com várias armas de fogo.




Policiais da Delegacia Especializada em Homicídios (DEHOM), saíram cedo as ruas nesta manhã de quarta feira 20 de abril, com a missão de cumprir dois mandados expedidos pela Justiça. Um mandado de prisão temporária, contra Gildemberg Silva Rocha de 28 anos e outro mandado de busca e apreensão em sua residência.

Gildemberg, segundo a Dra. Liana Aragão, delegada titular da Dehom, é réu confesso em um homicídio, praticado no ano de 2009 no Conjunto José Agripino em Mossoró, mas que estava respondendo em liberdade.

Ainda de acordo com a delegada, o mandado de prisão temporária cumprido pelos seus agentes, é referente a um duplo homicídio ocorrido no dia 19 de janeiro deste anos de 2016, na Rua João Otacíano da Silva, no bairro Santo Antônio,o qual ele é o suspeito do crime.

Neste duplo homicídio foram mortos, Alexsandro de Araújo Silva “Alex da Serraria” de 31 anos de idade, e Gleilton Gomes Arruda, 17 anos, que estavam dentro de casa, quando foram alvejados e mortos. (RETROSPECTIVA DO CASO)

Gildemberg foi preso em uma empresa de móveis planejados, onde trabalha, no conjunto Vingt Rosado. Após a prisão , os policiais que tinham em mãos um mandado de busca e apreensão, foram até a residência dele, no sítio Sussuarana, zona rural de Mossoró.

Após as buscas no interior da casa, os agentes encontraram três revolveres calibre 38, um aescopeta calibre 12,um espingarda de pressão e muitas munições.

O mesmo foi conduzido juntamente com o material apreendido à Delegacia de Homicídios no centro de Mossoró onde foi apresentado aos delegados, Liana Aragão, titular e Antônio Augusto, adjunto.

Em conversa com os jornalistas que estavam na Delegacia, Gildemberg assumiu o homicídio praticado em 2009, mas negou a autoria do duplo homicídio e disse que se quer conhecia as vítimas.

Gildemberg teve um irmão assassinado por vingança, dentro de um circo no bairro Santo Antônio em outubro de 2015. O acusado do crime, que está preso, disse que matou Gildemar porque não encontrou o homem que assassinou seu pai, que seria Gildemberg e por isso matou o irmão dele para se vingar. (RELEMBRE O CASO)

Após os procedimentos na DEHOM, Gildemberg Silva Rocha foi encaminhado ao ITEP para exame de corpo delito e depois à Cadeia Pública onde ficará a disposição da justiça.

Fim da LInha

Nenhum comentário:

Postar um comentário