quarta-feira, 6 de abril de 2016

Polícia apreende tamanduá que estava à venda em Santana do Matos


Acionado pela Polícia Militar, o delegado Dilton Nascimento apreendeu uma espécie rara de tamanduá mirim ou tamanduá colete que estava à venda em Santana do Matos.

Os comerciantes contaram que o mamífero, que pode ser encontrado nas serras de Santana, estava em poder do caçador conhecido por “Chico Messias”.


Conforme relatou os policiais, o animal estava muito estressado, dentro de um saco. Em contato com o MOSSORÓ HOJE, agentes do IBAMA estranharam presença do animal. Há tempos que não se ver este espécie nestas matas.

A literatura ensina que o habita natural dos tamanduás mirins no Brasil vai do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul. Ele se adapta fácil ao clima e o tipo de vegetação regional.

É um mamífero. Não tem dentes e a língua dele chega a medir 40 centímetros. Pesam de 5 a 9 quilos, em média, e chegam a medir mais de um metro, no caso dos machos, e até 95 cm, as fêmeas.

O tamanduá mirim se alimenta de cupins e formigas, que tem em abundância na região da Serra de Santana. É um animal solitário de hábitos noturnos e diurnos.

O delegado Dilton Pinheiro, de Santana do Matos, informou que o caçado flagrado com o Tamanduá mirim foi autuado na lei de Crimes Ambientais.

São dois processos, um na esfera criminal e outro na administrativa. É instalado, no caso pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), um procedimento e o caçador certamente será multado conforme o caso.

O valor da multa é estipulado conforme as condições que o animal se encontra. O exótico animal, segundo o delegado Dilton Pinheiro, após um período de readaptação, possivelmente no Centro de Triagem do IBAMA perto de Natal, será devolvido a natureza.

Alerta
A caça predatória de animais e aves silvestres é proibida por Leis Ambientais. Além do Tamanduá mirim, também não é permitido capturar para vender tatus, pebas, macacos, entre várias outras espécies da fauna nordestina. Entre as aves, arribaçã, papagaios e araras estão entre aqueles mais conhecidos na lista de protegidos por leis ambientais.

Mossoró Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário