segunda-feira, 11 de abril de 2016

Vigilante foi executado na Cidade de Florânia. PM agiu rápido e prendeu bando suspeito de cometer este e outros cinco homicídios

Moto e armas apreendidas pela Polícia Militar
Raminho foi executado por ser visto como “cabueta” da Polícia

Por volta das 20h00 min. deste sábado, 09 de abril, mais um crime de homicídio foi registrado na Cidade de Florânia. Desta vez, a vítima foi um vigilante identificado por Tony Ramos da Silva, conhecido popularmente por “Raminho”, 36 anos. Ele estava na casa de um amigo, quando dois homens, em uma moto, chegaram e atiraram várias vezes. O vigilante foi socorrido com vida, mas veio a óbito, quando era transferido de Florânia para Natal.

Diante de mais essa situação de violência, a Polícia Militar de Florânia, com o apoio do GTO de Jucurutu e a guarnição de Tenente Laurentino Cruz, entrou em diligência, prendeu cinco pessoas e apreendeu uma adolescente.

Foram presos: José Maciel da Silva, 25 anos; Pedro Roberto da Costa, vulgo “Pedrinho de Tenente”, 22 anos; Felipe Wagner de Souza Araújo, vulgo “Guido”, 22 anos; Valério Miranda da Silva, vulgo “Valerinho”, 18 anos e; um homem identificado apenas por “Dedo do Cão”. Além destes, foi apreendida uma adolescente de iniciais L. S. de 17 anos, que seria uma forte componente do grupo.

Segundo a Polícia, os suspeitos confessaram ter assassinado o vigilante. O motivo do crime teria sido porque Raminho seria “cabueta” da Polícia, que no linguajar do crime significa aquele que passa informações para a Polícia.

O homicídio teria sido planejado na casa de Maciel. Cada um dos criminosos teve sua função. Os executores foram “Pedrinho de Tenente” e “Guido”, enquanto os outros ficaram com outras obrigações, como é o caso de “Valerinho”, que ficou responsável por ocultar as roupas, cápsulas das munições deflagradas e a moto usadas na ação criminosa, sendo que não deu tempo esconder a moto, tendo em vista a ação rápida da Polícia.

Valerinho foi o primeiro a ser preso e logo revelou onde estavam escondidos as roupas e as cápsulas usadas para assassinar o vigilante. Em seguida, a Polícia prendeu o restante do bando e, com eles, foram apreendidos dois revólveres calibre 38 e munições, provavelmente usados na execução do vigilante Raminho.

O grupo criminoso é investigado por seis homicídios, sendo cinco deles na Cidade de Florânia, e outro na Cidade de Tenente Laurentino Cruz. Todos ocorreram entre os dias 19 de março e 09 de abril, ou seja, num intervalo de apenas 20 dias.

De acordo com o que foi apurado, todos os envolvidos nos homicídios têm envolvimento com tráfico de drogas. Eles foram autuados em flagrante e ficaram presos, à disposição da Justiça. A menor ficou apreendida. Esperamos que todos eles paguem pelos seus crimes da forma mais rígida possível, dentro dos limites da lei.

À família de Raminho, nosso blog externa nossos sentimentos de pesar e deseja que Deus possa confortar o coração de cada um.

Fonte: Blog PM Jucurutu

Nenhum comentário:

Postar um comentário