sexta-feira, 10 de junho de 2016

Mossoró=Soldador é executado a tiros quando se dirigia para casa na Maísa.

Vítima


A Central de Operações da Polícia Militar, registra no início da noite desta quinta feira 09 de junho de 2016, mais uma morte violenta por disparos de arma de fogo em Mossoró no Oeste do Rio Grande do Norte. 

O Soldador Ubirandir Machado de Freitas, 31 anos de idade, foi morto com sete disparos de arma de fogo, em uma estrada carroçável entre os Assentamentos Maisa e Apodí, na zona rural de Mossoró. 

Segundo informações colhidas no local pelo Sargento Kildare, Ubirandir que era evangélico, saiu de sua oficina de solda localizada na Maisa, por volta das 17h10min, como fazia todos os dias e se dirigia para sua residência, no Assentamento Apodí em uma motocicleta. 

Faltando cerca de dois quilômetros para chegar ao seu intenerário, o soldador foi surpreendido por criminosos, que possivelmente o esperavam no local e efetuaram os disparos em sua direção.

A vítima depois de baleada, perdeu o controle da moto e bateu em uma cerca de arame farpado, quebrando duas estacas e caiu sem vida. Os atiradores que não foram identificados, fugiram após o crime. 

A Polícia não sabe em que tipo de veículo os criminosos estavam. A princípio se tratava de um acidente, mas quando o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou no local constatou que na realidade se tratava de ferimentos por arma de fogo. 

O Irmão da vítima que trabalhava com ele na oficina, disse a Polícia, que seu irmão era um homem do trabalho, evangélico e não tinha nenhum tipo de vício. A família não sabe a que atribuir o crime. 

Ainda de acordo com o irmão, Ubirandir tinha saído de uma empresa agrícola onde trabalhava a cerca de três meses e com o dinheiro da recisão resolveu trabalhar por conta própria montando uma oficina de Portões. 

O Perito criminal Dr. Otávio Domingos, informou que a vítima foi atingida com seis disparos na região da omoplata e um na região frontal do tórax. No local não foram encontradas capsulas, o que tudo leva a crê que o crime foi praticado por mais de um atirador. 

Após os trabalhos de perícia no local, realizados pela equipe do ITEP, o corpo do soldador foi removido para a sede do Instituto Técnico e Científico de Perícia onde será necropsiado e depois liberado para sepultamento.

Fim da Linha

Nenhum comentário:

Postar um comentário