quinta-feira, 9 de junho de 2016

Operação da Polícia Civil combate fraude em seguros DPVAT no RN

Operação 'Bactriano' foi deflagrada na manhã desta quarta (8) em Mossoró. Três suspeitos foram presos temporariamente por formação de quadrilha.

Do G1 RN
Ao todo, quatro seguradoras foram interditadas por fraudes no DPVAT (Foto: Reprodução/ Inter TV Cabugi)

Três pessoas foram presas e quatro empresas interditadas durante uma operação de combate a fraudes envolvendo o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT) em Mossoró, no Oeste potiguar. De acordo com a Polícia Civil, a operação realizada nesta quarta-feira (8) resultou no cumprimento de 18 mandados de prisão, busca e apreensão e de interdição de estabelecimentos.

De acordo com o delegado José Vieira de Castro, da Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações (DEFD),as investigações começaram a cerca de um ano e meio, quando uma empresa de seguros foi denunciada por administrar e liberar o pagamento do DPVAT de forma indevida.

“Descobrimos que os suspeitos falsificavam documentos públicos como boletins de ocorrências e prontuários médicos para receberem o prêmio do seguro DPVAT. Eles montavam declarações fictícias, de acidentes de trânsito, feitas por supostos sinistrados que agiam de má-fé. Além disso, foi observado no decorrer da investigação que houve participação de funcionários de hospitais públicos, os quais eram aliciados por donos de escritórios para assediarem pacientes, cooptando-os para os escritórios”, detalhou Vieira.

Durante a Operação, a Polícia Civil fez buscas nas casas dos investigados e encontrou documentos como boletins de ocorrências e prontuários médicos. Em uma das casas foi localizado um carimbo com o nome “Polícia Civil Delegacia Regional”.

Durante a operação, três homens foram presos temporariamente. Eles serão investigados por formação de quadrilha, estelionato, uso de documento e corrupção. Quatro sedes de empresas seguradoras foram interditadas.

A operação, que contou com a participação de agentes das delegacias regionais de Mossoró, Patu e Alexandria, foi batizada como operação 'Bactriano', em alusão ao nome científico de um tipo de camelo nativo da Ásia. Como o camelo transportava cargas, ele foi o primeiro animal a ser segurado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário