sexta-feira, 17 de junho de 2016

Polícia Civil elucida caso de homem que foi assassinado e teve corpo queimado

Delegacia de São Gonçalo conseguiu identificar e deter os suspeitos.

A delegacia de Polícia Civil em São Gonçalo do Amarante conseguiu elucidar o caso de um homem que foi assassinado e teve o corpo queimado, naquele município, na semana passada. Nesta quarta-feira, as equipes da DP cumpriram mandados de prisões temporárias e sete mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Criminal da Comarca de São Gonçalo.

Foram presos Ricardo Bruno Lima de Souza, de 33 anos, conhecido como "Nelori", e Antonio Carlos Nenna de Ávila, de 27 anos, conhecido como "Júnior". Os dois são apontados pela Polícia Civil como principais suspeitos do homicídio qualificado que vitimou Otavio Alves de Lima Neto, de 33 anos.

Ele foi assassinado com várias facadas, inclusive uma na nuca, e teve o corpo parcialmente queimado, tendo o cadáver sido encontrado no dia 8 deste mês, num terreno baldio do conjunto Petrópolis, bairro Jardins, em São Gonçalo do Amarante.

O delegado Raimundo Rolim encontrou evidências e vestígios de que o crime ocorreu dentro da casa da vítima no Condomínio Marceulevon, Conj. Parque dos Coqueiros, em Nossa Senhora da Apresentação, em Natal/RN, e já realizou várias perícias com apoio do ITEP/RN.

Na noite de ontem, foi realizada a perícia com Luminol e encontrado vários vestígios de sangue humano na sala, cozinha e quarto da vítima (ao lado da cama), além disso, os peritos localizaram e recolheram duas camisas polos queimadas no quintal da casa que podem ter sido utilizadas para a limpeza do sangue na sala/cozinha. As peças de roupas já foram reconhecidas pela família da vítima como sendo de Otavio Neto.

A motivação do crime, ainda de acordo com o delegado, pode ter sido por conta de dívidas que a vítima tinha para com os suspeitos que estão presos. Antônio Carlos (Junior) morava e dividia as despesas do aluguel da casa com a vítima e esteve na residência por volta das 1h do dia 8, quando "avistou a Otavio entrando no quarto, como quem iria dormir", em seguida, saiu da residência para beber em um bar de Ricardo Bruno e só retornou por voltas das 5h.

Durante a madrugada, de acordo com testemunha, foi visto na frente do condomínio da vítima um homem alto, forte, "barrigudo", usando capacete na cabeça, com luvas e uma pistola em uma das mãos. Vizinhos escutaram gritos naquela madrugada e foi avistado um veículo tipo "Saveiro, de cor branca", durante a madrugada, entrando de ré na garagem da casa da vítima.

A polícia também apreendeu em poder de Ricardo Bruno um veículo Fiat Strada, cor branca, e um canivete com lâmina de 10cm, que foi reconhecido por parentes da vítima como pertencente a Otavio Neto, bem como dois capacetes e duas munições calibres .40 e 380. Os depoimentos de Ricardo Bruno e Antonio Carlos (Junior) relatam que ambos estavam bebendo durante a madrugada do dia 8 e em dado momento saíram no veículo Strada para irem tirar um amigo do "prego" no bairro da Redinha, quando no percurso pararam num posto de combustíveis e compraram gasolina para levar até o colega que estava no "prego".

O delegado Rolim já solicitou ao ITEP/RN outras perícias nos veículos apreendidos pertencentes aos investigados presos (LUMINOL e constatação de presença de pêlo humano), bem como em outros objetos que podem estar relacionados com o assassinato (faca, canivete, capa de veículo, peças de roupas, fragmentos de colchão, etc). A prisão temporária dos suspeitos é de 30 dias, podendo ser prorrogada por mais 30 a pedido da autoridade policial para fins de conclusão das investigações no Inquérito Policial.

Portal BO

Nenhum comentário:

Postar um comentário