terça-feira, 14 de junho de 2016

Preso de confiança' diz ter pago R$ 2 mil a agente para fugir.

Daniel Flor, recapturado domingo (12), fugiu em maio de cadeia em Natal. Suspeito de facilitar a fuga, um agente penitenciário foi afastado por 2 meses.

Anderson Barbosa Do G1 RN

R$ 2 mil. Metade transferido de uma conta bancária e o restante entregue em mãos. Foi este o valor e foi desta forma que o 'preso de confiança' Daniel da Silva Flor afirma ter pago a um agente penitenciário para fugir do Centro de Detenção Provisória do Potengi, unidade que fica na Zona Norte de Natal. A fuga aconteceu no dia 18 de maio. O carcereiro foi afastado por dois meses.

Recapturado neste domingo (12), o detento foi ouvido pela direção do CDP, que gravou um vídeo no qual ele também afirma ter comprado drogas para o agente. O G1 teve acesso exclusivo às imagens (veja acima).

Considerado preso de confiança, Daniel Flor estava a poucos dias no CDP do Potengi. Ele ajudava nos serviços internos e dormia numa sala sem grades. No dia da fuga, pulou o muro da unidade, que não possui cerca elétrica. Antes, no entanto, saiu pelo portão da frente com a conivência do agente. "Fui comprar refrigerante e cinco gramas de pó", afirmou.

Ainda de acordo com o preso, ele já conhecia o agente com quem fez o acordo. "Conhecia ele desde Alcaçuz", afirmou ao se referir a maior penitenciária do estado. A unidade fica em Nísia Floresta, na Grande Natal. 

Quanto ao pagamento para ter a fuga facilitada, Daniel conta que a mulher dele fez uma transferência bancária para uma conta fornecida pelo agente. O restante, em espécie, foi entregue pelo próprio preso, já solto, na casa do agente.

Secretário de Justiça e Cidadania, Wallber Virgolino disse ao G1 que o vídeo será anexado ao processo e que, caso fique comprovado o envolvimento do agente penitenciário na fuga do detento, ele será responsabilizado administrativa e criminalmente. "O agente foi afastado por dois meses, período que vai durar a sindicância. Agora, com o depoimento do preso, ele também vai responder na polícia", explicou.

Um dia após a fuga, o agente penitenciário começou a ser investigado e foi afastado das atividades por um período de dois meses.
Iremos cortar na própria carne. Quem faz acordo com bandido é considerado bandido também" Wallber Virgolino, secretário de Justiça e Cidadania do RN.

Wallber enalteceu o trabalho da polícia e elogiou a ação da direção do CDP, que assim que percebeu a falha do agente ao liberar o preso para sair do presídio, denunciou o comportamento do servidor à Sejuc. "Não admitimos corrupção. Garanto que 99% dos nossos agentes são homens e mulheres que desempenham com honestidade e honradez suas funções", ressaltou o secretário. “Iremos cortar na própria carne. Quem faz acordo com bandido é considerado bandido também. O Estado do RN e seu povo merecem respeito, e iremos cobrar essa respeitabilidade”, acrescentou.

“Além disso, estamos criando um grupo de recapturas. Com ajuda das polícias Civil e Militar, vamos devolver os presos fugitivos de volta ao sistema prisional”, afirmou.

A recaptura
Daniel foi recapturado na noite deste domingo ao ser preso numa praça do bairro Barro Vermelho, na Zona Leste da cidade. A PM disse que ele havia assaltado uma mulher na Avenida Hermes da Fonseca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário