quarta-feira, 22 de junho de 2016

Suspeitos de promoverem arrastões em bairros de Mossoró São presos pela Polícia Militar


Seis suspeitos de envolvimento com arrastões em residências e condomínios,na região do Grande Alto de São Manoel,em Mossoró foram presos durante uma operação da Polícia Militar, na tarde desta terça feira 21 de junho de 2016, nos bairros Pintos, Alto da Pelonha e Malvinas. 

Eles ucupavam dois veículos, um Gol com placas, MZH 8590 de Mossoró e um Prisma de placas,NSO 6253 com registro para Redenção no estado do Pará. 

O Prisma, segundo a polícia foi flagrado por câmeras de monitoramento circulando pelo bairro Sumaré,onde ocorreram vários arrombamentos em residências. O motorista do Prisma e outro comparsa conseguiram fugir do cerco policial. 

A Polícia conseguiu também localizar uma casa no Alto da Pelonha, alugada ao grupo, onde encontrou no seu interior vários objetos provenientes de furto e roubo.

Vítimas, que compareceram à Delegacia de Furtos e Roubos e reconheceram seus objertos, informaram à polícia que o grupo é especialista em arrombar miolos de fechadura sem fazer qualquer barulho e entrar em residências para promover arrastões. 

Os seis suspeitos presos foram identificados como, Neylson Rodrigues da Silva, Rodrigo Pereira de Lima e Erick Diógenes Oliveira, residentes no estado do Pará e Adeirton Carvalho da Silva,Francisco das Chagas Teles Neto, Vicente Paulo de Brito Silva, moradores dos bairro Pintos Pirrichil e Vingt Rosado em Mossoró. 

Os três paraenses, residentes em Redenção já tem passagens pela Polícia por assaltos a bancos, segundo reportagens de blogs daquele estado, cujos links estão disponíveis aqui para visualização: LINK1 - LINK2 - LINK3

Eles foram conduzidos à Delegacia de Furtos e Roubos, onde foram autuados,pelo delegado Adjunto André Augusto por receptação e associação criminosa e encaminhados à Cadeia Pública, onde permanecerão à disposição da Justiça. 


Erick Diógenes de Oliveira, Neyson Rodrigues da Silva e Rodrigo Pereira Lima com passagens pela polícia no Pará.






Fim da LInha

Nenhum comentário:

Postar um comentário