segunda-feira, 18 de julho de 2016

Umarizal: Suspeitos mortos planejavam matar dois policiais por vingança.


Três mortos, dois baleados, duas mulheres detidas para esclarecimentos e um procurado. Este foi o resultado da operação Anjos da Noite, realizada pelas polícias Militar e Civil na cidade de Umarizal durante a noite de quinta-feira (14) e o dia de sexta (15).

A ação policial teve como objetivo desarticular uma quadrilha responsável por vários crimes de homicídios e assaltos na região do Médio Oeste, e que também estava planejando a morte de dois policiais, segundo revelou o delegado Erick Gomes ao MOSSORÓ HOJE.

“Entre as denúncias que nós recebemos e que foram confirmadas está essa de que eles pretendiam matar um policial militar em Caraúbas e um policial civil em Umarizal”, contou o delegado.

O motivo seria vingança pela morte do foragido da Justiça Francisco Wedson da Costa, baleado em abril deste ano durante assalto na cidade de Caraúbas.

Erick destacou ainda que a quadrilha estava em Umarizal comemorando a morte de Francisco Trajano de Sousa, de 45 anos, responsável pela empresa de vigilância PUMA, no dia 27 de junho em Caraúbas.

Durante a operação, todo o grupo de criminosos reagiu à prisão atirando contra os policiais e quatro deles acabaram sendo baleados. Três morreram e um está internado no Hospital Regional Tarcísio Maia em Mossoró.

Um quinto elemento conseguiu fugir.
Os mortos são o auxiliar de serviços gerais Taliton Vieira Barros, de 25 anos, o agricultor Gustavo da Silva Nogueira, de 22 anos, e o servente de pedreiro Francisco Anderson Souza, de 19 anos.

Segundo a polícia, Gustavo é suspeito de pelo menos 10 homicídios na cidade de Caraúbas e Érico suspeito de matar seis em Umarizal. Contra o Taliton não há suspeita de crimes, entretanto, ele dava suporte à quadrilha, assim como o “Lucas Buião”, que foi baleado e socorrido para Mossoró, segundo informou Erick Gomes.

Duas mulheres e um rapaz, que foi ferido no pé por bala perdida, foram conduzidos à delegacia para prestar esclarecimentos e, em seguida, foram liberados. As jovens eram amiga e namorada de um dos suspeitos mortos.

Membro da quadrilha que fugiu quer se apresentar à polícia
O suspeito que fugiu da operação Anjos da Noite já foi identificado e está sendo procurado pela polícia. Trata-se do jovem Luan Costa Dias, de 24 anos, mais conhecido como “Luan Pica-pau”. Ele já foi preso por porte ilegal de arma de fogo em 2014, dentro de um motel na cidade de Umarizal.

Erick contou ao MOSSORÓ HOJE que ainda na sexta-feira (15), Luan fez contato com a Delegacia Regional de Patu e demonstrou interesse em se apresentar à polícia.

O delegado ainda não sabe quando isto irá acontecer, mas disse que está esperando.

“Sensação de dever cumprido”, explana delegado sobre operação
Delegado Erick Gomes

Ao ser questionado como ele se sentia depois desta megaoperação, Erick Gomes destacou o sentimento de dever cumprido como policial.

“A gente está com a sensação de dever cumprido. Não fomos lá para matar ninguém, mas eles chegaram a uma medida extrema”, desabafou.

O delegado foi enfático ao dizer que os suspeitos miraram sua cabeça durante a troca de tiros.

“Minha viatura ficou crivada de balas. Eles tentaram me matar mirando na minha cabeça”, acrescentou.

Apesar disso, ele diz que continuará seu trabalho de combate ao crime. Ele concluiu a entrevista revelando que a quadrilha não se resumia somente aos três mortos, ao baleado e ao fugitivo. Ele diz que a operação vai continuar até desarticular todo o grupo criminoso.

“Ainda tem muita gente”, concluiu o delegado.

Mossoró Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário