quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Após morte de 3 presos em Alcaçuz, secretaria transfere chefes de facção

Cinco detentos foram transferidos; destino é mantido em sigilo pela Sejuc. Disputa pelo poder nos presídios do RN pode ter motivado as mortes.

Anderson Barbosa Do G1 RN
Presos foram mortos no pavilhão 1 (Foto: PM/Divulgação)

Cinco presos – suspeitos de participação na morte de três detentos na manhã desta terça-feira (9) na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, o maior presídio do Rio Grande do Norte – foram transferidos para outra unidade. O destino dos cinco, também considerados chefes de uma facção que reivindica os ataques criminosos ocorridos nos últimos dias no estado, é mantida em sigilo pela Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc). Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.

Titular da Sejuc, Wallber Virgolino confirmou aoG1 que a transferência foi feita na própria terça, mas que não vai divulgar para onde os presos foram levados por uma questão de segurança. Os nomes também não foram revelados.

Ainda de acordo com o secretário, tudo leva a crer que os três detentos mortos foram assassinados em razão da disputa pelo poder dentro da facção, já que os presos que até pouco tempo comandavam o grupo deixaram o estado. No início do mês, 5 deles foram transferidos para a Penitenciária Federal de Mossoró. E no último sábado (6), 21 foram levados para as penitenciárias federais de Catanduvas, no Paraná; de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul; e de Porto Velho, em Rondônia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário