quinta-feira, 18 de agosto de 2016

RN quer instalar bloqueadores de celular nos presídios em 30 dias

Robinson Faria pretende instalar bloqueadores nas principais unidades. Governador solicitou a Força Nacional após saída das Forças Armadas.

Do G1 RN

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, declarou que pretende instalar bloqueadores de celular nos principais presídios potiguares nos próximos 30 dias. Além disso, ele também afirmou que já solicitou a presença da Força Nacional para suprir a ausência das Forças Armadas, que devem deixar o estado na terça-feira (23). A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim, feita no dia 28 de julho, é apontada pelo próprio governo como a principal motivação para ataques criminosos que vêm ocorrendo no estado desde o dia 29.

Robinson Faria concedeu entrevista ao Jornal das Seis, da 96FM, na noite desta terça-feira (16). O G1 tentou entrevistar o governador na manhã da terça sobre o mesmo tema, mas a reportagem foi informada pela assessoria de imprensa do Governo do Estado que ele não comentaria o assunto.

O governador afirmou que o processo já está em andamento. "Estamos tratando da questão legal, de apressar a tramitação. Temos toda boa vontade do Ministério Público Estadual e do Tribunal de Contas. Nossa intenção é de, no máximo 30 dias, concluir [a instalação] nos principais presídios". Ele também disse que não vai recuar. "Foi uma decisão inédita, ao mesmo tempo que era fundamental para ter um Estado com padrão de segurança que o povo deseja e tem direito. Está comprovado que a violência parte de dentro dos presídios. Os líderes das facções criminosas, através dos celulares, comandam o crime aqui fora. Quando você tira esse instrumento, você passa a ter um maior padrão de segurança".

Faria também declarou que já solicitou o retorno da Força Nacional para suprir a ausência das Forças Armadas, que devem deixar o estado na próxima terça. "Já falei com o ministro [interino da Casa Civil] Eliseu Padilha para que, quando acabar as Olimpíadas, a Força Nacional venha porque vamos precisar de um reforço em nossas polícias. Também falei com o ministro Raul Jungmann, [interino da Defesa]. Já solicitei e já está sendo tratado".

Nenhum comentário:

Postar um comentário