quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Associação cobra alimentação para policiais militares que atuam no interior do Rn


Nesta semana a Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região (APRAM) levou ao conhecimento da cúpula da instituição a problemática envolvendo a alimentação dos militares que atuam nos pequenos municípios do interior, aonde alguns gestores que estão de saída das prefeituras suspenderam o custeio das refeições destinadas aos profissionais da segurança pública. 

Segundo informou o Soldado Tony Fernandes, presidente da APRAM, a polícia militar já foi comunicada através do Coronel Arcanjo, comandante do CPI, o qual garantiu que medidas serão tomadas para resolver a situação. “Explicamos que é inadmissível o PM que já sofre com a falta de estrutura, ainda ficar privado de algo básico que é a alimentação. Esperamos que a situação seja solucionada no mais curto prazo”, declarou o dirigente. 

Tony explicou ainda que atualmente os policiais militares lotados nos maiores centros vêm recebendo Vale Refeição no valor de 10 reais e que há aproximadamente um ano tinham a promessa do antigo comandante, Coronel Dancleiton, de que o valor seria majorado. O fato é que o comandante foi exonerado e os policiais reclamam que está cada vez mais complicado comprar refeição por esse valor, havendo a necessidade de aumento no vale refeição. 

Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário