terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Quadrilha desarticulada pela Polícia Civil neste fim de semana no RN tinha material para 'explodir 20 bancos', diz delegado


A Polícia Civil descobriu um sítio na localidade de Taborda, na cidade de São José do Mipibu, que era usado pelos integrantes do grupo para armazenar itens como artefatos explosivos e armas. 

No local foram apreendidos farto material para ser usado em no mínimo 20 ações criminosas, que seriam realizadas em agências bancárias do Estado do Rio Grande do Norte. 

Mortos na Operação: 
Um dos mortos pela polícia é Gilmar da Cruz da Silva, de 31 anos, mais conhecido como 'Cural'. Ele é apontado pela Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc) como um dos líderes da facção que reivindica os atentados ocorridos neste fim de semana e que também foi responsável pelos ataques que aconteceram em várias cidades do estado no final de julho e começo de agosto. 

Segundo a Polícia Civil, a quadrilha agia em conjunto com um grupo do estado da Paraíba, também especializado em arrombamentos e explosões de caixas eletrônicos. 

O delegado geral da Polícia Civil, Dr. Cleiton Pinho disse que a quadrilha era uma das mais poderosas do Nordeste e agia com violência extrema. "A dinamite que foi apreendida com eles daria para explodir pelo menos vinte bancos",afirmou o delegado geral. 

Segundo Cleiton Pinho,essa foi uma das maiores apreensões de armas e explosivos do Noredeste. Foram apreendidos 5 fuzis calibre 762, 2 espingardas calibre 12, 1 submetralhadora calibre 9mm, 9 pistolas, material explosivo pronto para uso, crack, balança de precisão, balaclavas, luvas, botas e centenas de munições de fuzis, pistolas e submetralhadora. 

Alem disso a Polícia Civil apreendeu ainda dinheiro e sete veículos clonados, todos prontos para uso em ações criminosas.


Assessoria SESED/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário