terça-feira, 6 de junho de 2017

Mossoró=Criminosos invadem casa na região da Várzea, matam um jovem e deixam outro gravemente ferido

Marcos Paulo "Paulinho", 21 anos foi executado dentro de casa

Cerca de quatro criminosos, armados de escopeta 12 e pistolas, invadiram uma casa na noite desta segunda feira 05 de junho de 2017, executaram um jovem de 20 anos e deixaram outro de 15 anos gravemente ferido com tiros de escopeta na cabeça. 

A ação criminosa, foi registrada pela Polícia Militar, por volta das 20h00min, na Rua 1º de Maio na região da Várzea no Grande Alto de São Manoel em Mossoró, região Oeste do Rio Grande do Norte

Testemunhas relataram para a polícia, que os criminosos chegaram em um carro HB20 de cor escura, atirando em direção as pessoas que estavam nas calçadas de suas residências. 

Um jovem identificado como Marcos Paulo Saraiva de Souza de 20 anos de idade estava sentado na calçada e quando percebeu o ataque, correu e entrou em sua residência. 

Os criminosos,armados de escopeta 12 e pistolas, invadiram a casa, executaram Marcos Paulo e ainda atiraram no irmão dele, Henrique Eduardo Saraiva de 15 anos que ficou gravemente ferido e foi socorrido pelo Samu para o Hospital Regional Tarcísio Maia. 

Ainda de acordo com relatos de testemunhas, após a ação, os bandidos fugiram no HB20 efetuando disparos em via pública para o alto. Até o momento não há informações sobre a motivação do crime, mas a polícia não descarta a possibilidade de uma cobrança ao homicídio ocorrido neste domingo naquela região da Várzea onde foi vítima um morador do Pirrichil. 

A Polícia informou que Marcos Paulo, tinha antecendentes criminais. Ele chegou a ser preso acusado de um assalto em um salão de beleza na cidade de Governador Dix Sept Rosado no ano de 2015. 

O corpo de Marcos Paulo, foi recolhido do local e encaminhado ao setor de medicina legal do ITEP onde será necropsiado e depois liberado para sepultamento. 

Marcos Paulo Saraiva de Souza foi a 115ª vítima da Conduta Violenta Letal Intencional em Mossoró neste ano de 2017. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar o caso.


Fim da Linha

Nenhum comentário:

Postar um comentário