segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Mossoró=Foragido da justiça morre em confronto com a polícia

VEÍCULO ROUBADO QUE ESTAVA COM O SUSPEITO
ARMA QUE ESTAVA COM O ACUSADO

No final da noite de hoje, 30 de setembro, foi registrada mais uma morte violenta, provocada por disparos de arma de fogo, na cidade de Mossoró, no Oeste do Rio Grande do Norte.
Wilton Carlos Mendes Torres, “Wilton Bigode” de 24 anos de idade, residente na Rua Pastor Otoniel Marques Guedes, no bairro Santo Antônio, morreu em confronto com a policia. Ele estava foragido do Presido de Parnamirim, na grande Natal, onde cumpria pena e na noite de hoje reagiu atirando na Guarnição do Departamento de Transito de Mossoró, que realizava barreira preventiva na Avenida Leste Oeste.


Segundo informações, militares do 2º DPRE realizavam abordagem, quando perceberam um carro fazendo a manobra no meio da avenida e retornando. Houve um acompanhamento tático, mas o condutor bateu o carro e fugiu para uma região de mato dentro do campus da Universidade do Semiárido.
Segundo informações, ele teria tomado um celular do vigilante da Ufersa e quando percebeu a chegada da policia, teria efetuado disparos em direção a guarnição. Os policiais reagiram e pouco tempo depois, “Wilton Bigode” foi encontrado dentro do mato, já ferido. Ele foi socorrido para o Hospital Regional Tarcísio Maia, mas não resistiu. A policia encontrou com ele um revolver calibre 38.
Segundo a policia, Wilton Carlos Mendes Torres, era suspeita de envolvimento em vários arrastões em cidades da região. Ele estava num carro tipo Corolla tomado de assalto na cidade de Baraúna no dia 25 passado.
Apesar de ser jovem, Wilton Bigode era bastante temido no bairro Santo Antônio,onde morava e tem uma longa lista de crimes.
Respondia por tentativa homicídios, tráfico de drogas e assaltos a mão armada.
No dia 16 de julho de 2012, Wilton foi preso em flagrante com uma pistola 7.65, após praticar assalto contra uma confecção no Centro da cidade de Baraúna-RN (RELEMBRE).
No dia 06 de outubro de 2014 Wilton foi preso juntamente com uma mulher acusado de tráfico de drogas no Conjunto José Agripino em Mossoró (RELEMBRE).
Wilton era acusado de participação na morte do garoto Gledson Douglas de apenas 13 anos de idade no dia 27 de maio de 2014, em Mossoró.
O caso
A vítima Gledson Douglas estava brincando com outros amigos quase em frente à sua casa, no Conjunto Santa Helena, zona norte de Mossoró, quando chegou Wilton Carlos e um menor para matar Gleiton Gomes. O menor abriu fogo, enquanto Wilton ficou fazendo cobertura.(RELEMBRE)
Gleiton Gomes correu para dentro de casa e os tiros terminaram acertando a criança que estava brincando com outros colegas. Apesar de ter sido socorrido para o Hospital Regional Tarcísio Maia, Gledson Douglas não resistiu. Morreu em função dos tiros.
O caso foi esclarecido em investigação realizada pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, de Mossoró. Enviado ao Poder Judiciário, o Ministério Público Estadual denunciou o réu (o menor não pode ser processado) e o juiz determinou a realização do júri popular que foi realizado no dia 23 de fevereiro de 2017.
O promotor de justiça Ítalo Moreira Martins, por não encontrar provas consistentes no processo, pediu a absolvição do réu.

PASSANDO NA HORA / O CÂMERA

Nenhum comentário:

Postar um comentário