quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Mossoró=Ex-Presidiário é morto a tiros dentro de casa nas Barrocas


Mossoró,localizada na região Oeste do Rio Grande do Norte, a segunda maior cidade do estado, registrou por volta das 22h30min desta quarta feira 22 de novembro de 2017,mais um homicídio a bala. 

A vítima, identificada como, Juliglesias Marrocos de Morais, ex-presidiário, 31 anos, foi assassinado a tiro, dentro de sua casa, localizada na Rua Melo Franco no Bairro Barrocas. 

A esposa da vítima relatou para a polícia,que seu marido estava em casa, quando um homem não identificado, usando capacete entrou na residência, mandou que ela fosse pro quarto e quando mesma saiu, ouviu os dispros. 

Minutos depois quando ela saiu encontrou seu marido, baleado e agonizando na cozinha da casa. A Polícia Militar foi acionada para o local e quando chegou na casa, que encontrou a cena de crime, solicitou ao Ciosp para acionar O SAMU. 

A equipe de Suporte Avançado (ALFA) do Samu, chegou ao local, onde constatou o óbito. O ITEP foi acionado, bem como a Delegacia de Plantão para os procedimentos no local do crime. 

Os Policiais da VTR que cobre a área, composta pelos cabos, Sidney, Emanoel e o soldado Barbosa, isolaram a área da até a chegada do ITEP e da DP de Plantão,que realizaram os procedimentos no local do crime. 

De acordo com o cabo Sidney, no início da noite de hoje (22), Juliglesias,tentou praticar um assalto nas proximidades do Colégio Diocesano, a vítima reagiu e atirou nele, que conseguiu fugir sem ser alvejado. 

O delegado de Plantão, Dr. Valtair Camilo de Paiva,informou que a polícia não descarta a possibilidade de que a pessoa que matou o ex-presidiário é a mesma que atirou nele durante a tentativa de assalto no início da noite. 

A familia informou que Juliglesias, era usuário de drogas e já cumpriu pena no Sistema prisional de Mossoró, pelo crime de roubo (art. 157). 

Após os procedimentos de perícia, o corpo da vítima, foi recolhido e encaminhado ao Setor de Medicina Legal do ITEP, para ser necropsiado e depois liberado para sepultamento. 

Com mais um crime de homicídio, registrado em Mossoró, a cidade passa a contabilizar 214 assassinatos no ano de 2017. O inquérito será instaurado e conduzido pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).


Fim da Linha

Nenhum comentário:

Postar um comentário